Pesquisar

A ILHA DOS AMORES – I

Etiqueta

SOCIEDADE

Origens Calvinistas e Presbiterianas na Maçonaria

Resolvi fazer aqui uma visita à Ilha antiga.

Nos dias que correm, milhares de anglo-saxões clamam gritam e insultam o “Vaticano”, “os Jesuítas”, a Igreja católica, como sendo os satânicos de planos diabólicos de posse do mundo, causa de todos os males que ocoreem, os illuminati, os próprios maçons.O meu objectivo aqui não é defender nem uns nem outros, mas estudar um pouco sobre a maçonaria, esclarecer-me.
A origem da maçonaria moderna, não é somente 
anglo-saxónica. É protestante:  judaico-protestante. Porquê que foi fundada na Escócia? Devido às suas origens presbiterianas, as quais aliás se manifestam na sua constituição.
As citações em inglês que se seguem são dos artigos cujas ligações inseri. O texto é bi-lingue.

A Maçonaria foi iniciada na Itália, na cidade de Florença, com uma Loja Inglesa, fundada por um inglês, em 1737. 
A primeira Obediência portuguesa foi o Grande Oriente Lusitano, reconhecido pela Grande Loja de Inglaterra em 12 de Maio de 1802. O seu primeiro grão-mestre foi um neto do Marquês de Pombal. Que enterrou os projectos de P. António Vieira para o Reino de Cristo na Terra no caixote do lixo, e abraçou os planos anglo-saxónicos. Os protestantes já então tinham dois séculos de serem amamentados com o ódio aos católicos, jesuítas, ordens religiosas, desde o berço. Saíu-lhes o equivalente à sorte grande, ao terem um membro como o Marquês de Pombal… E … quase que  pareceu … (Deus) estar do lado deles, em 1755 ?
Continue reading “Origens Calvinistas e Presbiterianas na Maçonaria”

“Crise Financeira” explicada em 2 minutos

O Objectivo do Fabrico da “Crise Financeira” é aqui explicado e anunciado sem equívocos. É só ouvir.

Há muitas pessoas que pensam que “Nova Ordem Mundial” é uma teoria da conspiração. Ao menos que tenham corajem de ver se é se não é.

Ouvir: Gordon Brown explica o que está a ser feito financeiramente, e anuncia a Nova Ordem Mundial – em 2009.

A verdade sobre a “epidemia de porcos” – 7

Cabaret, Liza Minnelli

O que observo nos posts que acabei de publicar é que a informação acessível  é repleta de contradições, confusa – como se escrita sem qualquer escrúpulo de investigação. Não importa se as mesmas notícias são revestidas de uma linguagem mais ou menos apurada.

A gripe  “H1N1 epidemia 2009″ é agora chamada gripe A, nos orgãos de comunicação.

No vídeo do primeiro post, as notícias informam que 4.000 americanos estão a pedir remunerações por causa dos efeitos da vacina contra a gripe suína: em dois terços dos casos, a danificação do sistema nervoso! E, segundo o repórter, em 300 casos, a morte. O vídeo mostra-nos as campanhas publicitárias e televisivas nos EUA em 1976, em consequência da qual 46 milhões de americanos se vacinaram. Descreve-se a história de uma senhora paralisada devido à vacina. David Senser, director do Centre for Disease Control CDC, desenvolveu a campanha de vacinação.  Veja o primeiro vídeo no post “A verdade sobre a GRIPE DOS PORCOS e VACINA”, 5:00.

Pode ver como a campanha é lançada MESMO SEM HAVER CASOS CONFIRMADOS DE GRIPE E SEM A VACINA TER SIDO suficientmente TESTADA!!!!!!!!!!!!

Depois, no segundo vídeo, pode ver como os cientistas sabiam dos altos riscos de danificação do sistema nervoso, e como no entanto, não informaram ninguém. Além disso, as vacinas iniciais, que teriam sido minimamente testadas, foram substituídas por outras!!! Essas outras, não testadas!!! Isto foi em 1976, e, apesar de todo o sofrimento provocado, o pandemónio continua.

Apesar da óbvia confusão que reina a respeito do vírus e da gripe, como pode ver nos posts anteriores, “a médica Marie-Paule Kieny, diretora do departamento de pesquisas de vacinas da OMS, afirmou que a epidemia de gripe suína “não pode ser detida” e, portanto, todos os países precisarão de vacina.”

Lendo os artigos anteriores, veja como deve ser por magia que a senhora sabe que a gripe “não pode ser contida”

A campanha continua:

Em Itália, “prevê-se” que 3 milhões serão infectados (!!!). claro que haverá vacinação em massa.

A ciência faz avanço misteriosos que não lhe conhecíamos: estas previsões extraordinárias.

A Austrália encomendou hoje (14 de Julho) 21 milhões de vacinas contra a gripe suína, quantidade suficiente para toda a população do país, após a advertência da Organização Mundial da Saúde (OMS) de que “a epidemia não pode ser contida”.

Onde estão, por exemplo, os avisos de que a vacina pode prejudicar seriamente a saúde, para que as pessoas possam tomar uma resolução informada?

Vejam depois o vídeo de Ron Paul. Se estes dados estão correctos, em 1976, nos EUA, 46 milhões de pessoas foram vacinadas, enquanto só houve uma morte com a gripe.

Foi dito a respeito dos remédios para a gripe das aves, que eram pouco mais do que placebos…

Mais grave ainda do que serem arquitetados lucros tremendos e grandes negócios feitos com as indústrias bio-médicas, serão os casos em que as substâncias vendidas, não sejam placebos… E placebos não prejudicam o sistema nervoso.

Director da Organização Mundial Saúde Animal (OIE)-6

No artigo que citei na “mensagem -3”  intitulado “OIE diz que não há provas para atribuir a gripe suína aos porcos”, lemos que o Director da Organização Mundial Saúde Animal (OIE), afirma que “O vírus não foi isolado até agora nos animais. Não se justifica então que a doença seja chamada de gripe suína”  e

“não se tem provas de que este vírus transmitido atualmente entre humanos tenha uma origem animal conhecida.”

e até “Não há nenhum elemento a respeito“, (passe o mau português)

e “Vallat recordou que, no México, os casos foram registrados na cidade e não correspondem a contatos entre animais e seres humanos. “Trata-se no momento de uma epidemia humana”, enfatizou.)

Esta informação é completamente contraditória com a do artigo de 13 de Julho, citado na mensagem-4, “o confinamento dos animais e o manejo inadequado dos dejetos – como a existência de lagunas fecais – propiciam o surgimento de patógenos e de vírus como o AH1N1.”

Apesar de podermos observar que, DE FACTO, O NOME DA DOENÇA foi mudado, exactamente como dizia o Director da OIE , as declarações neste mesmo artigo, são contraditória com a informação que o próprio nos dera.

Directora da Organização Mundial de Saúde-5

O artigo de 8 de Julho que lemos, dizia que “todas as evidências científicas apontam que a letalidade da nova gripe é baixa e que ela não é pior do que a gripe comum que ocorre todos os anos.”

Por isso, logicamente, a Directora da Organização Mundial de Saúde, numa conferência da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI). – (que deve ser gente com mesmo muita “propriedade intelectual”) compadece-se profundamente dos 6,8 bilhões de almas fatidicamente susceptíveis de “ser contaminadas por este vírus completamente novo e altamente contagioso”.

Ler aqui para que fique tudo esclarecido

Gripe dos porcos, perdão, dos suínos, tem novo nome – 4

Agora a doença chama-se gripe “H1N1 epidemia 2009”.

8 de Julho de 2009 – …

A medida, …já …adotada pelo Brasil desde … sexta-feira, significa o fim da… contenção do vírus e o reconhecimento de que haverá circulação livre do A (H1N1) por vários países, analisam especialistas.

No entanto, não há motivo para pânico, uma vez que todas as evidências científicas apontam que a letalidade da nova gripe é baixa e que ela não é pior do que a gripe comum que ocorre todos os anos. A OMS também informou que, pela segunda vez, modificou o nome oficial da doença: em vez de gripe A(H1N1), agora a doença chama-se gripe “H1N1 pandêmico 2009”.

Ler aqui para que fique tudo bem esclarecido.

13 de Junho

entidades de toda a América Latina…pedem investigação das causas da gripe suína…

De acordo com a CI, o confinamento dos animais e o manejo inadequado dos dejetos – como a existência de lagunas fecais – propiciam o surgimento de patógenos e de vírus como o AH1N1.
A FAO tem assinalado que este tipo de vírus circula desde 1998, recombinando-se entre a população de suínos, especialmente na América do Norte.

Ler aqui para que fique tudo bem esclarecido.


Gripe dos Porcos / Gripe Suína e vacina-3

PROCURA-SE: nome para a gripe suína que não é gripe suína.

Sobre um artigo da AFP,  OIE diz que não há provas para atribuir a gripe suína aos porcos”.

Os porcos, até que se prove o contrário, não são responsáveis pela epidemia de gripe suína que se originou no México, assegurou … o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE)…..

…não se tem provas de que este vírus transmitido atualmente entre humanos tenha uma origem animal conhecida.

“Trata-se no momento de uma epidemia humana”,

“estamos discutindo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) para ver qual seria a denominação mais apropriada”

A “gripe dos porcos”, parece-me a mim, pelo que sei, uma denominação bastante apropriada… “the pig flue”.

“O vírus não foi isolado até agora nos animais. Não se justifica então que a doença seja chamada de gripe suína”, afirmou a OIE (…Organização Internacional de Epizootias).

“…Várias epidemias de gripe de origem animal foram denominadas em função da origem geográfica, por exemplo a gripe espanhola (1918-19) ou a gripe asiática (1957-58). Por isso, seria lógico chamar esta enfermidade de ‘gripe norte-americana’, afirmava a nota da OIE, uma organização intergovernamental que reúne 174 países e que tem sede em Paris.

Cá por mim, “Gripe norte-americana” é porventura também uma denominação, quiçá “exacta e apropriada”…

O que me escapa é o rigor do artigo:

1-“a doença brotou no México”. – parágrafo 7

2-“a epidemia surgiu no México” – parágrafo 13

3-“várias epidemias de gripe de origem animal foram denominadas em função da origem geográfica,… Por isso, seria lógico chamar esta enfermidade de ‘gripe norte-americana’, – parágrafo 15

É verdade que por outro lado, no parágrafo 3 se diz:

“a origem dessas diferentes famílias de vírus: a cepa aviária é de origem americana. Das duas cepas suínas, uma seria americana e a outra asiática, enquanto que a cepa humana é americana”

E no parágrafo 4:

…aparentemente a combinação aconteceu no continente americano.

—Percebe?

— ???

—E pronto, vacina-se!

—Não percebe?

—Bem, realmente parece que…

—Não faz mal, vacina-se!

—Parece que nem se sabe o que é, ainda…? Enfim, é tudo um bocado confuso…

—Para esse problema, nada como a vacinação!

A verdade sobre a GRIPE DOS PORCOS e VACINA-2

Senador Ron Paul, formado em medicina, confirma-vos que os vídeos que acabaram de ver, não são nenhuma falsificação. Vê-se também as campanhas em massa feitas nos US. Como diz Ron Paul, tudo é completamente fora de proporção. Ele aconselha a reflectir no oportunismo de quem tira vantagens destas situações.

“O dinheiro faz rodar o mundo”.

“Money, money, money makes the worlds go around, makes the world go around”.

Tudo isto é muito grave, e triste, e vai muito além de umas poucas de empresas que querem ganhar dinheiro, infelizmente.

A verdade sobre a GRIPE DOS PORCOS e VACINA

Aqui há dias, já um amigo da blogosfera se manifestara preocupado com a chamada “gripe suína”

Ontem, quando li este artigo, Portugal, pronto para a gripe “dos porcos”, nem dormi, preocupada… para estar agora aqui a escrever esta entrada.  Lamento não ter agora tempo para traduzir, mas não será que este artigo também é escrito aí algures, em português?

Têm que ver estes vídeos por favor: eles Incluem uma entrevista em directo com o homem que lançou a campanha das vacinas na América: e muito mais coisas que todos devem saber. Ouçam bem, please.

Agora usem o cérebro. Talvez queiram ouvir mais uma vez, para reparar melhor nos detalhes.

Tea ceremony – Cerimónia do chá

Five oclock tea,    by    Mary Cassat                       (Como Mary Cassat é inconfundível!)


The wide spread “english custom” of drinking tea in the afternoon, with careful atention and preparation, is an old portuguese tradition, and was brought to England by the Portuguese.

Tea drinking  was introduced to the British court by portuguese Catarina de Bragança, who married King Charles II in 1662. For this to be possible, and in order to go on enjoying tea in England, she brought in her dowry a chest full of Chinese tea leaves (precious, and worth a fortune at that time).





Reme, reme contra a maré!

Ao MJRB, em  “O declínio de uma ONG”.  no Blasfémias

19. Ainda vos digo mais: que se dois de vós se unirem entre si sobre a terra, seja qual fôr a coisa que eles pedirem, meu Pai, que está nos céus, lha fará.

20. Porque onde se acham dois ou três congregados em meu nome, aí estou eu no meio deles.

.

S. Mateus 18

O PODER ABSOLUTO – FULL SPECTRUM DOMINANCE

No dia 30 de Maio de 2000 foi publicado pelo departamento de defesa norte americano, um documento chamado “Joint Vision 2000″.

Este documento define um conceito chamado “Full Spectrum Dominance” – um novo conceito de poder e aplicação de poder militar.
O documento proclama a necessidade de se alcançar o domínio pleno, completo e total do campo de batalha, mas em que, o campo de batalha é visto em todas as suas vertentes – ar, terra, mar, espaço e os “bens físicos” ou de outro tipo, contidos dentro das vertentes.
O objectivo é alcançar “domínio completo do espectro”.
A forma de o fazer é investindo em “novas capacidades militares”.
Isso significa que os EUA terão que ter a habilidade de – operando sozinhos – ou em conjunto com aliados, de derrotar qualquer adversário e controlar qualquer situação de “forma total”.

INDISPENSÁVEL   LER!

Os Ianques Confessam-se ao Mundo

Aconselho:

 

Encontrado no Dissidente

Procurando inspirações e soluções: Chesterton e Distributismo

A man cannot be wise enough to be a great artist without being wise enough to wish to be a great philosopher. A man cannot have the energy to produce good art without having the energy to pass beyond it. A small artist is content with art; a great artist is content with nothing except everything. Chesterton

http://gkc.blogspot.com/

Falando de Chesterton: (criticando também o seu estilo, etc.)

http://blog.beliefnet.com/crunchycon/2008/07/gopnik-loves-gk-chesterton-but.html

http://chestertonandfriends.blogspot.com/

Chesterton’s distributism and happiness

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑