As Ruínas no outro lado da Lua. O que são? Alguma fantasia, ou algo de sólido?

Procurando o esclarecimento sobre as “teorias de conspiração” a respeito da Lua, sobre se afinal os astronautas lá foram ou não, reuni neste blogue uma série de vídeos sobre Alan Davis, o engenheiro técnico da Nasa que recebeu, em primeira mão, as imagens nas quais ele, estupefacto, observou “as ruínas na face da Lua”. Na tal face que não é negra, já que se volta para o Sol, mas que nunca se volta para a Terra.

Ver: Alan Davis e as Ruínas na Lua por Iker Jimenez 1,2,3,4 –

Nesses vídeos, um sujeito da Nasa* diz que “nada daquilo pode ser verdade porque se o fosse”, diz ele, “a Nasa teria publicado logo em todos os jornais, e Armonstrong teria falado disso”.

Por isso coloquei aqui um vídeo em que, tal como na Conferência de Imprensa de 1969, Neil Armstrong faz sugestões indirectas:

— Fica muito para vocês fazerem, – diz ele a um grupo de estudantes. —  Está ao vosso alcance um “breakthrough” se puderem retirar uma das camadas de protecção que cobrem a verdade.”  (aceitam-sen sugestões de melhor tradução.). Aqui:

Discurso de Neil Armstrong em 1994, numa das suas raras comparecências em público.

*Já agora, escrevo Nasa assim