1. O País está à beira da perda da independência, portanto o mais urgente a fazer é:

Autoridade inspeccionou 116 agentes económicos
ASAE encerra 22 padarias por “deficientes condições de higiene” 
27.05.2008 – 19h54 Lusa Daniel Rocha (arquivo)

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) suspendeu a laboração de 22 padarias devido a “deficientes condições de higiene”, incluindo “sujidade acumulada ao nível dos equipamentos, presença de parasitas e falta de sistemas de controlo de pragas”. Foi igualmente encerrado um armazém de produtos alimentares, também por falta de condições de higiene.

Estas acções de fiscalização, que envolveram 46 brigadas da ASAE, foram levadas a cabo ontem em todo o país, no âmbito da Operação Consumidor Seguro Primavera 2008, tendo sido direccionada a entrepostos e armazéns de produtos alimentares e padarias. No total, foram inspeccionados 116 agentes económicos.

No decurso da acção, foram instaurados 59 processos de contra-ordenação e um processo-crime, por suspeita de produto avariado. Durante a operação, foram apreendidos géneros alimentícios no valor de 5087 euros. A taxa de incumprimento desta operação foi de 52 por cento, revela a ASAE em comunicado.

A ASAE refere que, desde Janeiro de 2006 até ao final de Abril 2008, já foram realizadas acções de fiscalização em 769 padarias, indústrias de panificação e estabelecimentos de restauração com fabrico próprio de padaria/pastelaria. Destas acções resultaram seis processos-crime e 448 processos de contra-ordenação. Foi suspensa a laboração em 99 padarias por falta de condições de higiene e apreendidos géneros alimentícios no valor de 15.420 euros. No cômputo geral, a taxa de incumprimento foi de cerca de 60 por cento.

Daqui

E depois eu o que acho graça nesta gente zarolha, é que discute discute contra e a favor, mas ninguém se lembra de afirmar que quando uma coisa está suja – NÃO SE DEITA FORA.

Quando a sua casa está suja, é o que faz: fechar as portas?

E os seus filhos? O que é que faz para lhes ensinar hábitos de higiene que eles precisam de aprender? Manda-os bugiar, põem-os na rua? Fecha-lhes a porta da casa de banho?

Ainda tem alguma ilusão de que isto seja uma instituição para o bem e desenvolvimento do nosso país? Se fosse não fechava aquilo que é o que mais precisamos, pequenos comerciantes, as nossas tradições que tenham futuro, que sejam sãs! Eles dizem que defendem a saúde, mas se isso fosse verdade, tinham um programa para mandar essa gente limpar o que está sujo, e mais nada. Pequenos programas de instruções e ajuda a terem condições higiénicas. Fazer grupos de vizinhança para irem ajudar o comerciante a pintar e higienizar a loja – e pronto.

Caramba.

É uma questão de nos organizarmos, e não de esperarmos que nos caia de Belém.

GRAÇA EM PORTUGAL. ARREDA DESGRAÇA

LIBERTEMOS PORTUGAL

PORTUGAL DE LUZ, PAÍZ DO MENINO JESUS

coisas loucas,

coisas pequeninas.

Anúncios