Sexta-feira, Março 17, 2006
Sobre: “Profissão: chicoteador de mulheres”

Foi publicado, na última edição da Corrier Internacional – Edição Portuguesa (nº49), um artigo no mínimo inquietante; e certamente revelador, para aqueles que não são conhecedores das diferentes realidades deste mundo. Trata-se de uma entrevista ao muçulmano Moubarak Bin Hamad Bin Rachid Al-Fadhi, um sargento de quarenta e sete anos, «executor de penas religiosas» na Arábia Saudita. Há vinte anos que segue os ensinamentos do Profeta, venerando Deus todo-poderoso, diz o próprio – ou seja, chicotea as mulheres que são enviadas para a prisão de Riad e condenadas ao sofrimento. Comenta que já nem se lembra da primeira vez que o fez, uma vez que considera esta pena «uma forma de compaixão»: «Deus fez as suas leis para o bem-estar dos crentes, para os colocar no bom caminho e conduzi-los à salvação. O Todo-Poderoso é misericordioso, justo e sábio». Acrescenta que «se a mulher estiver doente ou grávida, a execução da pena é adiada».

Obrigada a http://segredos-do-oceano.blogspot.com/2006/03/sobre-profisso-chicoteador-de-mulheres.html

http://snipurl.com/3ezvl