Obrigatório visitar

BIBLIOGRAFIA OBRIGATÓRIA

Se, citando mais uma vez Fernando Pessoa, (…) Uma nação que habitualmente pense mal de si mesma acabará por merecer o conceito de si que anteformou. Envenena-se mentalmente —, então há que procurar os indícios de veneno mental que, no pensamento como na literatura, sob os alibis da crítica social, do racionalismo e do progressismo, tem vindo a deitar por terra a nossa identidade nacional, a nossa personalidade colectica, a nossa independência política.
A Ideia de Portugal na Literatura Portuguesa dos Últimos Cem Anos
, António Quadros, edição Fundação Lusíada, colecção Lusíada – Ensaios, n.º 1, Lisboa, 1989.

 

Menos só, me pensei, porque me alegrei de saber de quem partilhe desta visão.

 

Reconhecida ao autor do Eternas Saudades.