E afinal continua a descoberta: O ”Da condição humana” escreve mais outro artigo referente à W.i.k.i br ou pt. Muito há a discutir sobre o que ele aqui escreve.

Só posso dizer que considerar-me xenófoba, ou preconceituosa… daria imensa vontade de rir. Justamente por não o ser (ninguém se admite tal, claro – mas há as provas da vida!) escrevi estas postagens sobre o assunto: o saber da existência de ”racismo” ou inimizades que eu anteriormente desconhecia, de políticas que imperam por todo o lado, tem sido uma grande ”viagem de descobertas” na minha vida. E… acontece que pelas circunstâncias da mesma, sei sobre o assunto. De uma outra maneira. Conheci os profundos e complexos subterrâneos labirínticos das (in)tolerancias, e o que determinados povos são para os outros – de uma forma que nem pode imaginar.

As avestruzes é que não resolvem nada.

A ”colaboração” que eu escrevera na W.i.k.i, foi imediatamente modificada para ”brasileiro”, e não só a nível da Língua, mas do conteúdo. Como procurei fazer claro, isso não se tratou, de forma nenhuma de um caso esporádico, e só isso é relevante, não o caso em si.

Falo deste assunto, porque o que eu observo é que a Wikingpédia continua a ser usada pela maioria das pessoas, à falta de melhor, inclusivamente eu mesma. Esse ”melhor”, consigo imaginá-lo de várias maneiras, e a ideia da Wikipédia poderá ser parte útil no processo de criar algo novo.

O que vejo na Wikingpédia-br, são artigos escritos em português do Brasil, que às vezes está como que ”neutralizado”, numa procura de ter sido ”melhorado”. Dá um trabalhão a muitas pessoas com certeza… e o resultado não é bom.

Uma boa pintura faz-se pela composição de um bom pintor, podendo ser em colaboração com outros… mas a Wikipédia é como uma pintura que tivesse sido feita por um pintor, e depois ”arranjada” por todos os lados e por uma data de pessoas, para ficar melhor. Também não se fazem boas pinturas lá porque se junta muita gente que não sabe pintar.

Acredito em colaboração DE TALENTOS, não na colaboração do arrasar de todos os talentos. Por exemplo, alguém com a capacidade da escrita que colabora para um artigo com alguém que sabe os dados científicos de algo. Nisso eu acredito. Em cada um ter a sua forma válida de colaboração.

Mas não se compõe nada de bom com colaboradores tão profundamente ignorante do mínimo não só das características na nossa cultura, como da deles próprios, e do que nos une. Isso seria equivalente a artistas que se reunissem para uma Ópera, cada um querendo eliminar a arte do outro.

Como se fosse apenas uma questão de ortografia!

Ao artigo de ”boa-vontade” (mas bastante longe dos factos) escrito pelo autor ”Da condição humana” esta foi a resposta recebida:

De YYY:

hahahahahah Criatura portuga patética, ridicula, imbecil, racista e xenófoba. Saiba que são 35 milhões de usuários brasileiros da internet, 85% da Wikipédia foi escrita pelos brasileiros que em sua maioria absoluta são residentes no Brasil ( o terceiro país do mundo com mais computadores). Vocês portugas são a escória do planeta, criaturas arrogantes e nojentas, vocês só servem pra deturpar e criar confusão em algo que seria extremamente útil se não houvesse a interferência dessa sub-raça de mouros analfabetos bagunçando os artigos e alterando a grafia pra sua norminha nojenta, velha e marcada pra extinção. Mas eu tenho esperança que a Wikipédia brasileira irá ainda se separar e serão banidos de lá todos os portugas imundos que infestam esse projeto tão interessante e importante.

Manuel A., não sou avestruz.

O Manuel escreveu

São frequentes os intelectuais da nossa praça a dizerem, sem qualquer vergonha na cara, que os brasileiros escrevem mal.

Meu caro, isto não é pre-conceito como diz – está muito mal informado. O povo português nutriu grande carinho pelo povo brasileiro e pela sua maneira de falar. Isto é um pós-conceito. Pós-experiência: Escrevem mal. Muito mal mesmo.

Eu, às vezes, também. E sabe o que faço, o que quero, o que tenciono? Melhorar. Muito. Eles, (isto é, esses de que falamos, não todos, já se vê) – eles, não. E gosto (na maioria das vezes ninguém se dá a esse trabalho) que me ajudem nisso, que me digam como é que se faz melhor – não vejo porque isso não há-de ser feito por amor e interesse, em vez de qualquer outra coisa.

E sabe que mais? Eu dantes, não escrevia mal. É. São as influências que confundem. Talvez eu deva deixar de consultar a Wiki em que tanto trabalha.

Deixe de me envergonhar com o aceitar placidamente ser tratado como o cão que não é; fingido-se de burro, para fazer a vontade aos outros (?). Deixe de trair a sua própria casa.

Se quer dar alguma coisa a essa esmagadora maioria de que fala, por de certo que o que há a dar é qualidade, não a massa castanha e amorfa da mistura cega e idiota de todas as tintas.

muitos brasileiros detestam a simples possibilidade de os antigos colonizadores terem uma presença efectiva e actuante num projecto de Língua Portuguesa – e desejariam, com certeza, que apenas se aceitasse a norma brasileira, até porque é, de facto, a norma mais utilizada no resto do mundo

Está tudo dito sobre a nossa função. E por favor: desenterre a cabeça, sim? É preciso…

Ler

Advertisements