É mais do que merecido o prémio que recebeu o Réprobo; mas está o prémio à altura do premiado?

O prémio ”o blog que mais faz pensar”, é distribuido em tais quantidades, que não pode ser, em si mesmo, indicativo de qualidade.

Estes prémios são lúdicas confirmações de ressonâncias, expressão de apreciação de alguém que vibrou concosco, no seio desta selva humana; mas, contrariamente a outros prémios, de forma a proporcionar e abrir as janelas de comunicação entre premiado e apreciadores. Assim, a qualidade deste prémio está justamente naquilo que à primeira vista parece ser a sua menos-valia.

Se este traçar, em conjunto, de vias da comunicação por entre bosques e caminhos de montanha, alternativos às auto-estradas que anteriormente construimos, nos faz descobrir árvores em flor e belos destinos de que não suspeitávamos... nos faz descobrir afinidades que aqui, pelo confronto com as diferenças, melhor se definem; se este blogar faz possível ver através das muralhas e multidões que às vezes se ergueram em redor dos mais válidos, então estes prémios tão sem importância cumprem ainda a função criativa que prémios ”a sério”, os prémios da competição e dos ”fabricantes de estrelas do mercado”, descumprem.

Advertisements